ÁREA DO CLIENTE
Recuperar senha
Solo

A ARASOLO fornece gratuitamente sacos plásticos para acondicionamento das amostras. Análise de solo consiste em um instrumento fundamental para se determinar a quantidade certa de calcário e adubo que o solo necessita, porém, para que a análise dê bons resultados é preciso coletar as amostras corretamente, portanto, retire-as da área a ser cultivada como recomendamos abaixo:
• Dividir a propriedade em áreas uniformes quanto a cor, topografia, textura (argiloso ou arenoso) e calagem e adubações realizadas anteriormente. Cada uma das áreas escolhidas não deve ser maior que 10 ha ou 4 alqueires aproximadamente.
Obs: Pequenas áreas desuniformes deverão ser amostradas separadamente, se houver interesse.
• Como representado a figura abaixo, percorra cada área escolhida em zigue-zague, retirando amostras, aleatoriamente, de 15 a 20 locais diferente.
• A amostra obtida em cada local deverá ser retirada da camada superficial do solo, até 20 cm, ou a profundidade de aração.

 

 

Local de cada amostragem

Antes de tudo, limpe o lugar escolhido, retirando resíduos culturais não decompostos e outros materiais de superfície. Depois cave um buraco em forma de cunha, na profundidade recomendada conforme o tipo de análise e cultura.
Tire toda a terra de dentro e deixe de lado. Essa terra não serve para amostra.
Corte uma fatia de terra de cima a baixo numa parede da cova, com aproximadamente 5 cm de grossura.


Coloque em balde de plástico seco e limpo.

 

 

Trado é mais prático

A amostra também pode ser tirada com um trado. Para colher terra com trado basta
enterrá-lo no chão, cerca de 20 centímetros e depois puxá-lo para cima, sem torcer.
Coloque num balde a terra que saiu do trado. Repita a coleta em outros lugares da mesma área,
sempre colocando a terra retirada dentro do balde. Daí pra frente, siga as mesmas
instruções que serão explicadas para a coleta com a pá.
Logo após a coleta em todos os locais da área (15 a 20 pontos), misture bem toda amostra
contida no balde. Retire 300 gramas de solo misturado e coloque em um saco plástico bem limpo.
Você tem agora a amostra composta de uma área.


 

- Identifique cada amostra composta por:


 solicitante      proprietário   propriedade   município
 cultura desejada      número correspondente á área       endereço para correspondência       telefone     e-mail

Obs: De preferência identificar com números ou letras.


Leia com atenção

• Para algumas culturas recomenda-se técnicas complementares de coleta, como exemplo temos o caso das culturas perenes, para as quais é aconselhada a retirada de amostras a diferentes profundidades ( 0 a 20 e 20 a 40 cm ). Para o caso de plantio direto, é indicada a retirada de 0 a 10 cm e 10 a 20 cm. Já para análises do tipo física, é indicada a retirada de 0 a 50 cm.
• As amostras devem ser coletadas antes do preparo da terra.
• No caso de longas distâncias é aconselhado o destorreamento e secagem das amostras à sombra antes de se enviar ao laboratório.
• Providencie tantas amostras compostas quantos forem o tipo de solo de sua propriedade.
• Não retire mostras de terra perto de casas, locais de descanso de gado, currais, formigueiros, cupinzeiros, galpões ou depósitos de calcário ou adubo,
• Coloque as amostras em sacos bem limpos, de plástico.
• Marque bem cada área de onde você tirou a amostra de terra para analisar e anote no papel ou caderno.
Assim, você não fará confusão ao adubar sua lavoura


 

Localização entre as fileiras

Em lavouras com adubação em linha, a coleta de cada ponto amostral deve estar igualmente distribuída nos dois lados da linha de adubação.
Em lavouras permanentes, a coleta deve ser realizada em baixo da copa, onde se concentra a maior parte das raízes e se aplicam os adubos.


 

Como realizar uma boa amostragem

• Identificar glebas ou talhões homogêneos na área a ser plantada.
• Em cada gleba ou talhão homogêneo, definir pontos de coleta de sub-amostras que representem bem o terreno.
• Em cada ponto amostral, retirar os resíduos culturais não decompostos e outros materiais de superfície.
• Coletar as sub-amostras na profundidade recomendada conforme o tipo de análise e cultura, colocando em balde de plástico seco e limpo.
• Misturar bem as sub-amostras no balde.
• Retirar uma porção de cerca de 500 g e colocar em saco plástico ou de papel.
• Identificar a amostra, preenchendo o questionário de informações, para envio ao laboratório.


Identificação de Glebas/Talhões Homogêneos
• Verifique se a área como um todo apresenta características semelhantes quanto a:
• Cor do solo
• Quantidade de argila
• Profundidade do solo
• Quantidade de pedras
• Declividade
• Posição do relevo (topo, encosta, baixada)
• Vegetação
• Histórico de uso e adubação.


Tipos de análises
Para efetuar o pedido basta anotar o código da análise desejada.

 

Química
Código
   Descrição
1.0
pH, Fósforo Resina, Matéria Orgânica, Potássio, Cálcio, Magnésio, Hidrogênio + Alumínio(H+AI).
1.1
Cód. 1.0 + AI (Alumínio)
1.2
Cód. 1.0 + S (Enxofre)
1.3
Cód. 1.0 + Al (Aluminio) e S (Enxofre)
1.4
Cód. 1.0 + Micro = Cu (Cobre), Zn (Zinco), Mn (Manganês), Fe (Ferro), B (Boro)
1.5
Cód. 1.4 + Al (Alumínio)
1.6
Cód. 1.4 + S (Enxofre)
1.7
Cód. 1.4 + Al (Alumínio), S (Enxofre)
1.8
CETESB (PAV)
1.9
Micro = Cu (Cobre), Zn (Zinco), Mn (Manganês), Fe (Ferro), B (Boro)
1.91
Micro, Alumínio e Enxofre
1.92
Alumínio


Química e Granulométrica (Física)

   Química + Argila, Silte, Areia Total
Código
   Descrição
3.0
Cód. 1.0 + Silte, Argila, Areia Total
3.1
Cód. 1.1 + Silte, Argila, Areia Total
3.2
Cód. 1.2 + Silte, Argila, Areia Total
3.3
Cód. 1.3 + Silte, Argila, Areia Total
3.4
Cód. 1.4 + Silte, Argila, Areia Total
3.5
Cód. 1.5 + Silte, Argila, Areia Total
3.6
Cód. 1.6 + Silte, Argila, Areia Total
3.7
Cód, 1.7 + Silte, Argila, Areia Total
3.8
Silte, Argila, Areia Total
3.9
Cód. 1.9 + Silte, Argila, Areia Total
3.91
Cód. 1.91 + Silte, Argila, Areia Total
Química + Argila
Código
   Descrição
2.0
Cód. 1.0 + (Argila)
2.1
Cód. 1.1 + Argila
2.2
Cód 1.2 + Argila
2.3
Cód 1.3 + Argila
2.4
Cód. 1.4 + Argila
2.5
Cód. 1.5 + Argila
2.6
Cód. 1.6 + Argila
2.7
Cód. 1.7 + Argila
2.8
Argila
2.9
Cód. 1.9 + Argila
2.91
Cód. 1.91 + Argila

 

Química + Argila, Silte, Areias (Total, Grossa e Fina)
Código
   Descrição
4.0
Cód. 1.0 + Silte, Argila, Areia Total , Areia Grossa, Areia Fina
4.1
Cód. 1.1 + Silte, Argila, Areia Total, Areia Grossa, Areia Fina
4.2
Cód. 1.2 + Silte, Argila, Areia Total, Areia Grossa, Areia Fina
4.3
Cód. 1.3 + Silte, Argila, Areia Total, Areia Grossa, Areia Fina
4.4
Cód. 1.4 + Silte, Argila, Areia Total, Areia Grossa, Areia Fina
4.5
Cód. 1.5 + Silte, Argila, Areia Total, Areia Grossa, Areia Fina
4.6
Cód. 1.6 + Silte, Argila, Areia Total, Areia Grossa, Areia Fina
4.7
Cód. 1.7 + Silte, Argila, Areia Total, Areia Grossa, Areia Fina
4.8
Silte, Argila, Areia Total, Areia Grossa, Areia Fina
4.9
Cód. 1.7 + Silte, Argila, Areia Total, Areia Grossa, Areia Fina
4.91
Cód. 1.9 + Silte, Argila, Areia Total, Areia Grossa, Areia Fina


Compartilhe:
Arasolo Análises Ltda
Rua Brigadeiro Faria Lima, 501 (Silos da Cobrac)
CEP 16070-117 • Araçatuba/SP • Telefone: (18) 3607.5510

2014 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento: